01 julho, 2016

Enterro Prematuro por Edgar Allan Poe

E hoje tem mais #12 Meses de Poe, e o conto da vez é O Enterro Prematuro, que foi lançado pela primeira vez em 31 de Julho de 1844, na Dollar Newspaper Horror.


Aqui, o nosso narrador discorre sobre um dos maiores medos do ser humano, o de ser enterrado vivo. Hoje, sabe-se o exato minuto no qual o ser humano morre. Mas imagine-se há 1, 2 ou 3 séculos atrás, os recursos não eram os mesmos, logo é compreensível que tenham havido inúmeros casos de enterrados vivos ao longo da história.  Com o avanço da tecnologia, pode até parecer surreal pensar nisso.

Além disso, o nosso protagonista discorre sobre seus medos e sua doença: a catalepsia. Pra quem não conhece, é um mal que pode acometer o ser humano, onde suas funções vitais chegam a um nível tão baixo, que a pessoa parece realmente morta. 

Agora junte os relatos da época, a uma pessoa que tem um problema desses. Pronto, o estopim foi aceso. Todos os seus amigos sabem da sua situação, ele evita ir pra longe de sua casa ficando sempre nos arredores de lugares onde todos o conhecem, e chega ao ponto de encomendar um caixão com toda uma parafernalha, para que caso seja enterrado vivo, tenha recursos para pedir ajuda.

Imagem - Reprodução/Wikipédia

Até que certo dia, após voltar do seu estado cataléptico, ele percebe que foi enterrado vivo... 

O conto é curto, mas como em outros Poe consegue nos prender do início ao fim. Eu tenho claustrofobia, então esse é um tema meio complicado pra mim. Então, imagine no momento onde ele descreve os seus medos e angústiascomo me senti. Chegou a faltar ar em certos momentos. Mas não se assuste, não é uma história pesada, muito pelo contrário. É uma escrita leve e com um final perfeito, que nos leva a um momento de introspecção. 


Aqui Poe demonstra toda sua genialidade, nos levando do inferno ao céu em poucas páginas. Mais que recomendo a leitura desse conto. Supere seus medos e se aventure, se tiver coragem.

Esse post faz parte do Desafio 12 Meses de Poe criado pela Anna Costa.

28 comentários:

  1. ooooi, tudo bem?
    Eu não conhecia este desafio, achei super bacana e interessante.
    Já ouvi falar bastante sobre a escrita de Poe, ele prende o leitor e tem personagens marcantes.

    PROMOÇÃO DOIS ANOS DO BLOG BIO-LIVROS

    ResponderExcluir
  2. Oii, tudo bem????
    Já coloquei esse conto na minha lista para leitura :3
    Eu ainda não conhecia, mas ele chama muito a minha atenção :)
    Na verdade, eu morro de medo de ser enterrada viva até hoje :( Quando eu era mais nova, tinha pesadelos com isso toda a noite. Acho que nunca superei :(
    Beijooos
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Esse conto é sensacional, achei o final a cereja do bolo principalmente por ser tão diferente do que a gente já leu até aqui, não é mesmo? <3

    Meu blog
    Desafio de leitura #12mesesdepoe

    ResponderExcluir
  4. Olá
    Mais um conto que desperta, e muito, a minha atenção, especialmente depois de ler seus comentários a respeito. Fiquei bem curiosa por conta dos detalhes, e acredito que o autor sabe mesmo como descrever as cenas envoltas no gênero. Com certeza já anotei a dica aqui e espero ler em breve, porque sinto que irei adorar esse enredo.

    Beijos, Fer
    www.segredosemlivros.com

    ResponderExcluir
  5. Gente! Nem sei o que faria nessa situação de ser enterrada viva, dá até calafrio pelo corpo. Imagine a agonia que o personagem passou ao descobrir que isso tinha lhe acontecido. Poe é realmente um gênio, ainda não conhecia esse conto e, mais uma vez, me despertou a curiosidade.
    Bjim!
    Tammy

    ResponderExcluir
  6. Nossa!!!!
    Eu nunca li nada do autor mas a maioria de suas obras são bem pesadas mesmo e acho que por isso nunca li nada dele. Eu achei o enredo desse conto super instigante e estou louca de curiosidade para ler. Já fiquei grudada na sua resenha tentando tirar o máximo de informações possíveis, acho que a leitura pode ser muito angustiante mas ao mesmo tempo que nos prende até o final.

    ResponderExcluir
  7. Oi,
    adorei a resenha. Não conhecia o conto, mas vou lê-lo assim que possível (já que você disse que é um leitura rápida). Não sei se ficaria mal lendo o livro, pois não tenho claustrofobia. Mas pelo jeito que o autor escreveu o conto e o jeito que você resenhou, o leitor fica sem ar. Pra mim foi uma resenha tensa, e a ilustração ajudou, kkkk.

    XoXo, Enjoy Books

    ResponderExcluir
  8. Conforme ia lendo sua resenha, imaginei um leitor claustrofóbico lendo esse enredo e aí, você se declara claustrofóbica... ai que dó!!! O que não fazemos pelos autores que amamos!!!
    Gostei demais da sua resenha e já estou com o conto nas mãos para ler.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. ola Lindona ainda não li nada do autor, gostei do tema e menina que conto antigo e mostra o dom do autor até hoje em envolver o leitor, dica mais que anotada para começar e conhecer esse autor tão renomado. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  10. Olá,
    A única obra que li do Poe foi O Corvo e gostei muito, essa obra Enterro Prematuro pareceu até mesmo um pouco perturbador, o que para o genêro deve ser ótimo parecer pertubador.

    ResponderExcluir
  11. Olá, do Poe, só li "História extraordinárias" e gostei, esse conto parece ser maravilhoso e já me deu uma certa aflição só de imaginar ser enterrada viva, quero muito ler esse conto agora, bjs

    ResponderExcluir
  12. Olá,

    Gostei muito do assunto que é relatado neste conto, com certeza o medo de ser enterrado vivo é algo que talvez todo ser humano venha a ter e como você mesma disse, no contexto histórico que vivia o Poe, o medo deveria ser muito mais multiplicado. Gostei muito dessa resenha e em breve vou ler este conto.

    Abraços
    oblogcaentrenos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  13. Oi, eu adoro a escrita de Poe, mas só de ler sua resenha já senti uma angústia gigante. Não posso bem me imaginar em uma situação dessa...acho que eu cederia a razão para o desespero.... Aiai...fiquei com medo de ler esse conto...mas ao mesmo tempo curiosa com o seu desfecho.
    Bj

    ResponderExcluir
  14. Olá,
    Nunca li nada do Poe e nem tive curiosidade de ler até então, mas estou convencida a ler esse conto. Assim como você, sou claustrofóbica e acho que ler essa obra deve ser uma experiência e tanto, principalmente, se formos capazes de nos transportarmos para esse lugar. Dica anotada com certeza.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  15. Eu abandonei o projeto dos contos, infelizmente, pois não estava tendo muito tempo.
    Mas adorei saber que esse conto é mais leve que ler, e que é interessante ver os aspectos dessa doença que parece ser bem sinistra, não da nem para imaginar ser enterrado vivo hahahah

    ResponderExcluir
  16. Olá!
    Já li alguns contos do Poe, mas não gostei muito. Fico feliz que tenha gostado :)
    Beijos,
    Giih Rosendo!

    ResponderExcluir
  17. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  18. Olá, tudo bem?
    Gostei muito da sua resenha, o tema abordado é muito interessante e curioso. Eu nunca li nenhum conto do Poe, mas pretendo ler. Gostei bastante do projeto, continue assim!

    http://desencaixados.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  19. Olá,
    Realmente ser enterrado vivo para mim me pareceu ser surreal e eu nunca tinha parado para pensar como seria isso nos outros séculos. Me pareceu bem interessante o livro por todo o assunto abordado. Adorei a resenha e espero poder ler em breve o conto.
    Beijos!
    http://www.virandoamor.com/

    ResponderExcluir
  20. Olá!! :)

    Eu nao conhecia o conto mas interessei-me, ainda que seja muito o meu gennero! :) ahah

    Mas gostei que te tenha prendido do inicio ao fim, claro! :) E acho que se e leve, quero ler... Pois, tendo esse medo, e mais dificil! :)

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
  21. Olá,


    Apesar do tom um tanto quanto ''macabro'' do conto, parece ser bem intrigante e fascinante. A curiosidade pra ler já está bem grande. Quanto a sua resenha, parabens, bem escrita, bem diagramada.

    Abraços,

    ResponderExcluir
  22. Olá, tudo bem?
    Uau estou querendo muito ler os contos do Poe, me interessei em particular por esse por ele ter sido enterrado vivo, eu imagino o desespero. Fiquei feliz em ver que você gostou, espero mesmo conseguir ler os contos dele bem em breve.

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir
  23. Olá! Tudo bem por aí?

    Eu também sou claustrofóbico, ler a sua resenha já me deu uma agonia só de pensar, imagine lendo o conto kkkkkkk. Não conhecia esse desafio ainda, mas achei muito legal e interessante, vou checar as outras postagens do desafio e tenho certeza que vou adorar. Parabéns pelo blog!

    Abraços!
    www.acampamentodaleitura.com

    ResponderExcluir
  24. Oie!
    Mesmo tendo uma narrativa leve que leva a reflexão, confesso que não é um livro que me atraiu para a leitura. Eu fiquei a imaginar tudo a a história, e vi que não conseguiria ler, e até mesmo concluir a leitura. Vou deixar para outro momento.
    bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  25. Olá.

    Eu não nunca li nada do Poe, já que eu sou bem medrosa e alguns livros dele são de terror. Acho que apesar desse ser leve, eu também não leria rsrrsrsrsr Eu não sou claustrofóbica, mas eu acho q ficaria lendo esse livro rsrsrrsrsrsr Ta doido! Mas achei interessante a leitura e vou dá uma conferida. Fico feliz que vc tenha gostado da leitura!

    Beijos.

    ResponderExcluir
  26. Oii, tudo bem?
    Eu sempre vi muitas pessoas falando super bem das obras do Poe, mas nunca tive a oportunidade de ler nada dele. Eu adorei a sua resenha, e tenho certeza que essa obra mexe com o psicológico do leitor. Espero ter a oportunidade de o ler e finalmente conhecer a escrita do autor.

    ResponderExcluir
  27. Oiii tudo bom?
    No começo fiquei um pouco com preguiça de ler sua resenha, mas depois curti bastante, o fato de você ter ficado com falta de ar lendo o conto. Me dá a impressão de que ele é muito bem escrito, por que passou o sentimento certo para o leito.
    Abraços

    ResponderExcluir
  28. Oiii, tudo bem ???
    Achei sua resenha bem direta e isso é muito bom, você não fica dando voltas. Gostei muito e me deu muita curiosidade, parece ser um conto leve que você lê rapidinho, apesar de que ao meu ver ele deve passar exatamente o sentimento que o protagonista ta sentindo e isso deve dar uma agonia tremenda.
    Beijos

    ResponderExcluir